Scrolling the Arcane

O smartphone transformou-se num mediador indispensável do nosso quotidiano. Com ele esperamos, observamos, sonhamos. A nossa vida é manifestamente influenciada pelo seu design: o posicionamento dos seus sensores; os protocolos que governam a sua conexão com redes à nossa volta; as convenções que definem o seu interface. O smartphone reconstruiu o eu e o seu mundo e estabeleceu novas oportunidades e novas armadilhas para o pensamento, a percepção e a experiência social. Na matriz e na complexidade da sua configuração e rede de serviços, misturam-se outros tempos, outros lugares e outros paradigmas. 

Scrolling the Arcane propõe um espaço de reflexão crítico sobre o (re)interesse, mediado pelo smartphone, pelos sistemas de homologias antropocósmicas e pela a coexistência de diversas modelos e tecnologias de previsão no seu design e configuração.

Com a curadoria de Joana Pestana, a exposição conta com a participação dos artistas, designers e investigadores Alice Bucknell, Christina Worner, Daniel Martins, David Benqué, Diogo Tudela, Eva Papamargariti, Ken Hollings, Raquel Peixoto, Nestor Pestana e Tiago Patatas.

 

Configurada para um espaço digital, Scrolling the Arcane será apresentada na cúpula do Planetário do Porto em sessões sucessivas e experiência fulldome. Tragam os vossos telemóveis!

 

Cúpula do Planetário do Porto — Centro Ciência Viva

Sexta-Feira, 2 de Outubro, 18h30 — 21h30

 

Mais informação: scrollingthearcane.com

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/340392387169240

 

 

Entrada gratuita / limitada ao número de lugares / sem reservas

 

Com o apoio da Câmara Municipal do Porto e Planetário do Porto CCV




DETALHES
Local: Planetário do Porto CCV

Dia: 2020-10-02
Hora de Inicio: 18:30
Hora de Fim: 21:30

Evento gratuito
Adicionar à minha agenda 2020-10-02 18:30 2020-10-02 21:30 Europe/Lisbon Scrolling the Arcane

O smartphone transformou-se num mediador indispensável do nosso quotidiano. Com ele esperamos, observamos, sonhamos. A nossa vida é manifestamente influenciada pelo seu design: o posicionamento dos seus sensores; os protocolos que governam a sua conexão com redes à nossa volta; as convenções que definem o seu interface. O smartphone reconstruiu o eu e o seu mundo e estabeleceu novas oportunidades e novas armadilhas para o pensamento, a percepção e a experiência social. Na matriz e na complexidade da sua configuração e rede de serviços, misturam-se outros tempos, outros lugares e outros paradigmas. 

Planetário do Porto CCV 1440 Planetário do Porto - Centro Ciência Viva